BLOG DA

OTIMIZE!

Informações e dicas para o seu negócio.

Tendências de Marketing de Conteúdo para 2020

O ano de 2020 começou e, naturalmente, traz questionamentos sobre quais serão os próximos passos do Marketing de Conteúdo. O usuário terá cada vez mais participação decisiva, assim como os vídeos seguem em alta. Entre novidades e continuidades, o setor terá cada vez mais aprofundamento nos conteúdos, com a qualidade sendo prioridade!

Inegavelmente, o Marketing de Conteúdo já faz parte da realidade das estratégias de grandes empresas que querem atrair público interessado e gerar conversões.

Ao longo dos últimos anos, novas propostas para essa prática foram aplicadas, fazendo surgir diferentes maneiras de criar conteúdo.

O constante estudo sobre as tendências de Marketing de Conteúdo, mais uma vez, abre novas perspectivas, dessa vez para o ano de 2020, que já se aproxima!

As novidades já podem ser observadas e, certamente, muitas delas marcarão a forma de fazer conteúdo e implementar estratégias daqui em diante.

Preparamos uma seleção com as principais tendências que prometem se tornar fatos no próximo ano. Algumas já foram testadas, enquanto outras têm tudo para crescer.

Continue a leitura e entenda por que vale a pena ficar de olho nessas tendências!

Conteúdo gerado pelo usuário

O consumidor 4.0 é um perfil técnico que descreve para quem as marcas direcionam seus produtos e ações de marketing atualmente. Essas pessoas são exigentes e querem muito mais do que um bom produto ou preços competitivos.

Elas querem serviços de ponta, atendimento de destaque e desejam também ser parte da marca, ou seja, ter uma relação de maior proximidade.

Esse tem sido o principal ponto de partida para a prática de empresas que aproveitam conteúdos gerados pelo próprio usuário para usar em sua estratégia.

A relação é simples: por meio de campanhas, marcas estimulam o público a gerar esses conteúdos, que podem ser texto ou vídeo, para posteriormente usá-los dentro de uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Há algumas vantagens principais, como o aumento do engajamento, que vem por meio da mobilização para criar e também por quem consome esse conteúdo. O público gosta de participar e de também interagir com esses materiais.

Além disso, há muito menos trabalho e investimentos nessa prática, uma vez que os conteúdos são gerados pelo próprio público da marca.

Manutenção da crescente dos vídeos

Falar de Marketing de Conteúdo é, automaticamente, pensar em blog posts, ou seja, textos. Por mais que esse formato seja tradicional, o vídeo é sempre muito forte e chama bastante atenção do público, até mesmo combinado com estratégias de blog.

Ao longo do último ano, cresceu bastante o uso desse formato em estratégias de conteúdo e, diante disso, a tendência é que siga o consumo.

Pesquisas recentes apontaram que 80% dos consumidores alternam suas pesquisas básicas de texto com vídeos antes de tomar uma decisão de compra. Por isso, se complementares ou não aos blog posts, é inegável que não se pode abrir mão desse tipo de mídia nas estratégias.

A propósito, o apelo visual que os vídeos têm são fortes e justificam o motivo desse aumento de consumo.

Para 2020, marcas devem seguir apostando firme nessa possibilidade, especialmente em conteúdos de fundo de funil. A etapa de decisão precisa ser mais incisiva, já que o consumidor está pronto para realizar a conversão.

Se tratando de produtos, vídeos que mostram o uso e as funcionalidades são uma ótima ideia para os conteúdos de decisão.

Estratégias de voz e áudio

Ações de voz e áudio, também conhecidas como Audio Marketing, tomaram conta das estratégias em 2019. Por mais que o uso tenha sido amplo, foi ainda um ano de afirmação e testes para estratégias de diferentes perspectivas.

E tudo indica que essa tendência continuará crescendo, principalmente quando entramos em contato com o seguinte dado: o consumo de áudio em blogs cresceu 90%, de acordo com o VOOOZER.

A aceitação foi boa, as pessoas têm os recursos para pesquisar e receber conteúdo de áudio, então é muito provável que a exploração de conteúdo adequado a esses formatos seja forte para 2020.

No próprio Blog da Rock, observamos resultados notáveis, sendo que, em 2019, nossos posts em áudio engajaram o público em média durante 07:53.

Pensando em SEO, se torna fundamental adaptar conteúdos escritos para que eles estejam mais facilmente detectáveis por algoritmos do Google.

O marcador schema é uma ferramenta fundamental e que ajuda a rankear melhor. Assistentes inteligentes como os da Apple e Amazon são as ferramentas que permitem que as pesquisas por voz estejam em uma crescente natural.

Agora, pensando em conteúdo por áudio, a realidade atual também indica grande crescimento para 2020, especialmente quando pensamos no formato para podcasts. Só no Brasil, o aumento de consumo desse tipo de mídia foi de 67%.

O aumento da receptividade é importante para que haja essa exploração da plataforma como base para conteúdos de empresas que interessem ao público. O importante é criar conteúdo relevante e que entregue valor a quem escuta.

Realidade aumentada

A aplicação da realidade aumentada em diferentes estratégias de Marketing Digital tem sido recorrente nos últimos tempos. Simples filtros do Instagram, por exemplo, mostram como essa é uma tecnologia cada vez mais acessível e que nem todos percebem que fazem uso.

Por conta dessa maior acessibilidade, hoje se torna mais viável pensar em realidade aumentada em conteúdos.

Um dos exemplos que mais fazem sucesso é o da IKEA: por meio de um app, a loja permite que o consumidor, usando a câmera do celular, projete a imagem de um móvel em qualquer cômodo de sua casa.

É com esse tipo de uso que o Marketing de Conteúdo pode aproveitar tecnologia para dar suporte a diferentes conteúdos, ajudando a ilustrar produtos ou simular experiências.

A tendência é que em 2020, cada vez mais empresas estejam de olhos abertos para as diferentes possibilidades de inserir a realidade aumentada em suas estratégias.

Assim como nos vídeos, os conteúdos que mais se valerão desse recurso são aqueles de fundo de funil. Projetar uma realidade com o suporte de recursos digitais pode ser determinante para gerar a decisão que a empresa deseja.

Menos conteúdo superficial e mais qualidade

Os resultados positivos que o Marketing de Conteúdo gera às empresas é também um fator convidativo para que haja o excesso.

Afinal, se funciona, por que não apostar intensamente nessa estratégia? Isso não seria um problema, só que muitas empresas optam por produzir muito, mas com pouca qualidade e com abordagens superficiais e que trazem pouco valor ao público.

Pouco a pouco, especialmente por conta do entendimento de que os algoritmos do Google estão mais rigorosos, empresas têm deixado de pensar em volume em prol de qualidade.

O público tem desejos bem específicos e quer tê-los traduzidos em bons conteúdos. A partir disso, marcas têm pensado em desenvolver conteúdos que atendam somente ao que é desejado.

Com isso, tentar destrinchar ao máximo um tema e gerar vários conteúdos superficiais dele não é mais interessante. Uma das tendências de Marketing de Conteúdo para 2020 é gerar conteúdos aprofundados e, a partir deles, trabalhar em estratégias de rankeamento, para atrair, e de disparo, para levá-los aos seus contatos usando estratégias como o email marketing.

Live streaming

As lives têm tomado conta da internet e, não importa a ocasião, há sempre um público fiel e engajado a fim de assistir a um conteúdo interessante, educativo e que envolva.

Uma pesquisa recente realizada pela plataforma Vimeo apontou que 80% dos usuários ouvidos afirmaram que preferem assistir a uma live do que ler um blog post. Mais do que um simples conteúdo em vídeo, se trata de uma transmissão ao vivo e que ainda permite interações.

As lives estão disponíveis em várias plataformas: YouTube, Facebook e Instagram, entre as principais.

É cada vez mais comum ver influenciadores adotando esse recurso, mas também cresce o número de marcas que usam o espaço para educar, compartilhar momentos internos, mostrar eventos e gerar fontes de engajamento poderosas e com grande poder de atração.

Diante de números tão positivos, é fácil perceber que o live streaming é um dos modelos que serão uma das tendências de Marketing de Conteúdo para 2020.

A comunicação é direta, o vídeo é uma possibilidade sempre atrativa e o público pode consumir conteúdo interessante que ainda o permite interagir e tirar dúvidas.

Conteúdos ultrassegmentados

O ano de 2019 marcou a busca por estratégias de conteúdo que fossem mais próximas ao seu consumidor. Empresas entenderam que a prioridade deveria ser responder às demandas principais de sua audiência, gerando conteúdos que fossem capazes disso.

Na prática, houve um crescimento da ultrassegmentação, o que marcou o fortalecimento das relações com o público.

O grande diferencial que marcará essa proposta como uma das principais tendências de Marketing de Conteúdo para 2020 é o mecanismo de entendimento das dores da persona.

De maneira quase que “artesanal”, marcas farão pesquisas com nichos cada vez mais limitados, para ter o entendimento, em detalhes, do que eles buscam como informação.

A partir disso, a produção de conteúdo será focada em segmentações bastante reduzidas e afuniladas, porém com grande capacidade de entrega de qualidade.

Como resultado, o consumidor conseguirá os conteúdos que procura, com respostas precisas aos seus questionamentos.

Esses conteúdos, por serem tão qualificados, são melhor rankeados, ainda que a procura não seja tão alta em volume. O Google tem priorizado esse tipo de material, especialmente pelo fato de serem dedicados e terem uma entrega precisa ao que a audiência busca.

Produzir conteúdos correlatos para gerar autoridade

A autoridade de um site é um importante fator de rankeamento de páginas que o Google impõe.

Ao pensar em Marketing de Conteúdo, alcançar essa boa avaliação é algo extremamente necessário e que tem sido visto de forma estratégica por empresas, cada vez mais.

A melhor forma de alcançar a autoridade é criar funis completos de conteúdo capazes de serem correlatos.

Se seu blog é sobre tênis de corrida, o mais adequado é que todos os posts dele tenham relação direta um com o outro. Quanto mais esses posts forem próximos, de assuntos distintos, mas dentro de um universo, melhor avaliado o contexto geral estará.

Atualmente, algoritmos não consideram somente um post para rankeá-lo, mas sim em que realidade estão incluídos.

É preciso ter esse tópico, ou seja, o assunto dos seus conteúdos, bem-definidos e criar os posts a partir dessa espinha dorsal.

Você pode criar um ótimo material sobre bons tênis de corrida, seguindo o exemplo, mas eles não serão bem rankeados se estiverem em um site de notícias gerais.

A tendência é aderir a isso e melhorar essa contextualização. Só é considerado autoridade aquele blog que se mostra especialista no assunto e, a partir dele, gera conteúdos de qualidade em um contexto amplo e que proporciona credibilidade ao leitor.

Aumento dos investimentos em Marketing de Conteúdo

Pode parecer algo simples, mas que aponta como será cada vez mais complexo ter uma boa estratégia em 2020: os investimentos em Marketing de Conteúdo vão aumentar e isso pode ser considerada uma das tendências principais para o próximo ano.

Tantas diferentes maneiras de gerar conteúdo, em diferentes plataformas, dão ainda mais visibilidade a esse caminho.

Com mais empresas investindo, o natural é que haja mais competitividade e concorrência para liderar rankings e ter conteúdos melhor posicionados no Google.

Em contrapartida, como você viu algumas vezes ao longo deste conteúdo, aumenta cada vez mais a exigência por qualificação no que é produzido. Em meio a tantos concorrentes, esse é o diferencial que pode levar ao próximo nível!

Empresas que querem se manter visíveis e atrativas às suas respectivas audiências precisam seguir investindo e, naturalmente, aumentar seu orçamento para os conteúdos.

No entanto, não dá para levar isso como estratégia principal para ganhar terreno na web. Conteúdos bem rankeados precisam atender a muitos parâmetros para realmente terem o devido alcance.

Conteúdo pago

Já se perguntou se seu público pagaria por um conteúdo mais detalhado, amplo e qualificado?

Muitas pessoas consideram realmente investir em algo que seja educativo, principalmente se responder aos seus questionamentos.

Essa pode ser uma ótima forma de agir em duas frentes fundamentais: capitalizar e, por meio do conteúdo, educar para futuras conversões.

É praticamente como uma venda antes da venda principal, em um formato que já tem sido explorado amplamente por empresas de diversos segmentos.

E-books, videoaulas, cursos e outros formatos mais detalhados e grandes chamam atenção dos consumidores e proporcionam transações, ainda que de menor porte, mas que são muito interessantes.

O conteúdo pago tem tudo para se destacar e ser uma das tendências de Marketing de Conteúdo mais inovadoras de 2020, mas lembre-se: só se trata realmente de uma estratégia de conteúdo se o material puder ser incluído no funil e, de fato, educar e preparar o consumidor para as conversões principais.

Para quem deseja se destacar por meio das tendências de Marketing de Conteúdo que trarão resultado em 2020, este post traz uma lista completa e certeira. Comece desde já a fazer seu planejamento de marketing considerando essas possibilidades!

A Otimize está sempre a disposição para ajudar o seu negócio explorar todo o potencial da internet a seu favor.
Entre em contato conosco agora mesmo!

Compartilhe essa publicação!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez essas publicações também te interessem!

Solicite um orçamento agora mesmo

nós entramos em contato com você!